Currículo

O jornalista Carlos de Cerqueira Leite Zarur nasceu no Rio de Janeiro, em 27 de setembro de 1948. É casado com Elza e tem três filhos, Fernando, Cecília e Marina. Além de três netas: Camila, Alice e Isabel.

Ocupou, até março de 2017, o cargo de Assistente da Presidência da Eletronorte. Participando, paralelamente, de diversas outras atividades. Escreve artigos opinativos para vários órgãos de imprensa, entre eles: Correio Braziliense.

Carlos Zarur é membro da Faculdade Latino Americana de Ciências Sociais (Flacso), tendo sido eleito professor-pesquisador desta entidade. No âmbito da FLACSO tem participado de constantes encontros nacionais e internacionais, principalmente para a análise dos acontecimentos econômicos e políticos do Brasil e da América Latina.

Bacharel em jornalismo pela Universidade de Brasília, especializou-se em rádio e televisão na Universidade de Madri. Durante sua permanência na Espanha (1973-1974), pesquisou o trabalho das empresas estatais européias de rádio e televisão para o projeto SOM da Universidade de Brasília. O projeto contribuiu, em última instância, para a criação da Radiobrás, empresa da qual é funcionário desde 1973.

Em 1998, Carlos Zarur assumiu a Presidência da Radiobrás ocupando o cargo até 2003. Sob sua administração, a empresa passou por importantes transformações. Lançou, entre várias outras realizações, a TV a Cabo NBR, em rede nacional e a Agência Brasil. O Jornalista Carlos Zarur foi o primeiro presidente da Radiobrás funcionário da Empresa.

Como repórter e redator, Zarur atuou nos jornais: Diário de Brasília, Jornal de Brasília e O Globo, além das revistas Visão e Cultura (do Ministério da Cultura). Foi repórter da TV Globo, da TV Nacional, da Rádio Nacional e da Rádio América.

Em Brasília, pela Radiobrás, foi setorista nos ministérios da área econômica e no Palácio do Planalto. Realizou cobertura jornalística do processo de transição democrática no Brasil, bem como do primeiro ano do Governo do Presidente José Sarney, antes de assumir, em 1986, o cargo de Chefe do Departamento de Radiojornalistmo da Radiobrás. Ainda em 1986, foi diretor de Produção e Programação da Radiobrás tendo assumido, em seguida, o cargo de Secretário de Planejamento e Pesquisa da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

Entre 1990 e 1993, atuou como consultor da empresa Megatown Communication Group, em Washington, DC, nos Estados Unidos. Retornou ao Brasil em 1993, para assumir o cargo de Subchefe Adjunto de Divulgação e Relações Públicas do Gabinete Civil da Presidência da República.

Exerceu, de 1995 a 1999, o cargo de Subsecretário-Executivo da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Nesta época, entre diversas iniciativas, trabalhou para a transformação da TVE, do Rio de Janeiro, em Organização Social e planejou o concurso que criou o símbolo do Mercosul.

Foi, também: Diretor Superintendente da Empresa Brasileira de Notícias; Vice-Presidente do Comitê de Imprensa do Palácio do Planalto e Editor-Chefe da Revista Brasil de Comércio Exterior, publicação da Fundação Visconde de Cabo Frio, vinculada ao Itamaraty.

No campo internacional, Carlos Zarur presidiu a Associação de Rádios Nacionais de Serviço Público da América Latina (ARNASPAL) e foi Vice-Presidente da Associação de Agências de Notícia de Língua Portuguesa, vinculada à CPLP.

lupa




© Copyright 2005-2017, Carlos Zarur. Direitos autorais reservados.