Plátanos

Carlos Zarur . 08 de Fevereiro, 2007

Noite de plátanos indivisíveis

Perpétuos plátanos noturnos

Ocos caminhos formigueiros

Casas eternas, pássaros e penas


Sombra das árvores amorosas

Proteção de muitas eternidades

Casulo dos amores infindáveis

Segurança carcomida e musguenta


Raízes soturnas, tortuosas

Rasgando a terra buscando paz

Escuros serenos e úmidos

Medos em coaxares lagoentos


Dia de plátanos invisíveis

Inofensivos plátanos diurnos

Verdes de sol e nuvens

Folhas, flores e perfumes


Galhos buscando o céu

Galgando o infinito claro e azul

Dinâmica de fluidas orações

Barulho, vento e recato


Tronco largo de árvore madura

Sólida madeira, eterna e viva

Frutos adocicados, intangíveis

Frágeis sementes esvoaçantes

© Copyright 2005-2017, Carlos Zarur. Direitos autorais reservados.